Pular para o conteúdo principal

Nove meses sem Vera Martins, outubro de 2014- Homenagem Apacos e Febracos- Álbum Fotográfico de emoções





 Hoje (24 de janeiro de 2014), o colunismo social brasileiro amanheceu sem a sua maior estrela. Às 04h o céu brilhou com a chegada da jornalista e colunista social Vera Lúcia Pires Martins, de Aguaí/ São Paulo. Veróka, como era chamada carinhosamente pelos amigos, não resistiu a um infarto e morreu.  Veróka uniu os colunistas de Norte a Sul do Brasil. Ela deixa o legado de disseminar o amor, a união, a compreensão e a alegria nos corações de todos, e de quem a ela pedia uma palavra de conforto. Deixo aqui o meu maior sentimento de saudade. Vera Martins fundou a Abracos, e foi eleita sua primeira presidente. Em dezembro 1990, foi criada a Febracos – Federação Brasileira dos Colunistas Sociais, da qual Vera assumiu a presidência. Foi jornalista da Rede de jornais da Capital e do interior de São Paulo. Atualmente era vice-presidente da Febracos e escrevia no Jornal A Rua (SP), na revista Evidência Cosmopolita e site revistaevidencia.com (AL). Como escreveu o nosso confrade Jeffersson Severino, de Santa Catarina, “O colunismo Social realmente ficou muito, muito mais pobre hoje e a Febracos completamente órfã.” Que Deus lhe dê um lugar iluminado junto aos anjos. O seu sorriso, o seu amor e as suas ações de unir a classe serão nossas melhores lembranças.
















































































































Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Aznavour em fotos- álbum pessoal. O mundo perde seu maior cantor contemporâneo.

Conheci Charles Aznavour desde sempre. O primeiro show onde o ví ao vivo foi na inauguração da boate Régine's de Naji Nahas e Régine Zylberberg dia 31 de março de 1981. Aos 18 anos , não podia acreditar que o maior dos maiores estava cantando ali na minha frente, aquelas canções quase "sagradas". Dai para frente nunca deixei de ver Aznavour. Shows, temporadas anuais no Brasil, festas particulares até. Morreu de repente neste fatidico inicio de outubro de 2018 em plena atividade aos quase 95 anos. Nas últimas entrevistas já se sentia o peso da idade. Mesmo no último show em São Paulo no Espaço das Américas, um tremor nas mãos se acentuava. Mas a partir da terceira música, já se tranformava num gigante dos palcos. O que posso dizer? que daqui mil anos ele será ainda cantado e lembrado. Foi único. Conversei com ele no lobby do hotel Enjoy Conrad no Uruguai. Na despedida após a foto de praxe, me disse "Qualquer dia desses a gente se encontra de novo".
Merci x mil …

Régine. Régine's. Uma aventura no Brasil. As noites de São Paulo. Uma lenda da noite mundial. Régine's.

Régine Biografia Brasil 2016-2017 Renato Fernandes e Ovadia Saadia  <Glamurama- Revista JP> 
















"Aquárius" a história faiscante da discoteca mais incrível que já existiu no Brasil (SP)