Pular para o conteúdo principal

No Copacabana Palace, a festa maior do carnaval brasileiro- Magic Ball by Zéka Marquez


BAILE DO COPA VAI REVIVER A 
BELEZA E GLAMOUR DOS ANOS 20
Por Luiz Carlos Lourenço, jornalista
Fotos de Daniel Marques




 O mais tradicional e luxuoso baile de carnaval brasileiro, o MAGIC BALL, do Copacabana Palace, vai se destacar, com o tema "As Melindrosas", a grande característica do estilo dos anos 20, quando o glamour das plumas, franjas e acessórios poderosos contrasta com a silhueta ampla, que deixa à mostra partes do corpo da mulher que antes eram escondidas, como braços e pernas – algo novo e revolucionário para a época.

 Segundo o idealizador do baile, o renomado artista plástico e cenógrafo ZÉKA MARQUEZ, a festa vai reviver  luxo das confecções que marcam o estilo dos anos 20 e fará uma bela exuberância a nesta releitura. A dica principal do artista, para os convidados do baile, é investir em peças amplas nas cores prata, branco e negro,  bastante trabalhadas e também com muitas aplicações em plumas e bijoux de luxo.


Como acompanhamento, as mini bags para compor um look anos 20 inspired e, ao mesmo tempo, super atual.
 Nas últimas horas, acompanhado da internacional cantora Eliana Pittman e do coreógrafo Welington Lopes, Zéka Marques vem montando o visual da festa, e neste sábado, o trio fez seus primeiros ensaios com o fotógrafo Daniel Marques.
 Pelo visto, e como é de costume,  a moda está a todo momento revivendo antigas tendências e hits e muitas  vezes, esse retorno é bem maior do que uma trend, e uma década inteira volta à cena fashion de uma vez. É o caso da mais nova febre no mundo da moda: os anos 20, que agora ressurge com pompa e circunstância nos salões do Copa
Talvez o grande responsável pela volta dessa década tenha sido o filme de longa metragem The Great Gatsby, que conta com figurino de época assinado por grifes como Tiffany & Co., Miu Miu e Prada. Com direito a muitos detalhes delicados nos vestidos, as roupas e acessórios das personagens femininas, em especial da protagonista de Carey Mulligan, fizeram sucesso além das telas de cinema.


 Todo este glamour traz de volta toda a beleza da Art Déco, quando a tendência entre as mulheres era usar mechas onduladas, coladas ao couro cabeludo, e maquiagem dramática, com cores fortes. Numa proposta atual, o look ganha brilho, olhos e boca marcantes e coque estilizado, uma combinação perfeita para a noite. 
 No Magic Ball do Copacabana Palace, o coreógrafo Wellington Lopes, Professor  das Danças de Salão, de Dança para show, de Técnica de Passos Acrobáticos, de Sensualidade na Dança, de Expressão Corporal e Presença de Palco vai comandar um grupo de sensuais bailarinos e bailarinas, que chegarão para o baile a bordo de um belo Rolls Royce na cor rosa
 Afinal, as grandes festas combinam com a euforia e glamour dos Anos 20, década do Jazz e do charleston. O brilho daquela época está super em alta: não foram poucas as peças nas passarelas que abusaram dos detalhes em pedrarias e elementos da art déco, principal estilo do período.
Quando falamos dos anos 20 (é, isso mesmo… há quase 100 anos atrás ), estamos falando de uma época em que luxo, glamour, jazz, festas chiquérrimas e corrupção eram destaques na tão famosa cidade de New York.


As mulheres da época eram pura elegância: as joias, vestidos e sapatos que usavam, tudo reluzia sofisticação! Alguns itens marcantes no vestiário das ladies eram as joias feitas com pérolas, vestidos com rendas, transparências, e normalmente o visual contava com cabelo curto, batom vermelho e olhos esfumaçados. E os homens dos anos 20 também eram bem elegantes e sofisticados , e já eram vaidosos!!!

Ovadia Saadia, Fevereiro de 2015

Comentários

  1. Ovadia, você entende mesmo do assunto. Parabéns pelo charme e glamour como fez este belo registro do baile do Copa, que considero o mais sofisticado de todo o Brasil.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Aznavour em fotos- álbum pessoal. O mundo perde seu maior cantor contemporâneo.

Conheci Charles Aznavour desde sempre. O primeiro show onde o ví ao vivo foi na inauguração da boate Régine's de Naji Nahas e Régine Zylberberg dia 31 de março de 1981. Aos 18 anos , não podia acreditar que o maior dos maiores estava cantando ali na minha frente, aquelas canções quase "sagradas". Dai para frente nunca deixei de ver Aznavour. Shows, temporadas anuais no Brasil, festas particulares até. Morreu de repente neste fatidico inicio de outubro de 2018 em plena atividade aos quase 95 anos. Nas últimas entrevistas já se sentia o peso da idade. Mesmo no último show em São Paulo no Espaço das Américas, um tremor nas mãos se acentuava. Mas a partir da terceira música, já se tranformava num gigante dos palcos. O que posso dizer? que daqui mil anos ele será ainda cantado e lembrado. Foi único. Conversei com ele no lobby do hotel Enjoy Conrad no Uruguai. Na despedida após a foto de praxe, me disse "Qualquer dia desses a gente se encontra de novo".
Merci x mil …

Régine. Régine's. Uma aventura no Brasil. As noites de São Paulo. Uma lenda da noite mundial. Régine's.

Régine Biografia Brasil 2016-2017 Renato Fernandes e Ovadia Saadia  <Glamurama- Revista JP> 
















"Aquárius" a história faiscante da discoteca mais incrível que já existiu no Brasil (SP)